InVersos: O ritmo do alcance – Wilson Paiva

Até as águas passadas seguem o seu caminho,
respeitam o ciclo, uma vida!
Ele, que recebeu a dádiva,
o olhar longínquo da percepção,
rema contra a maré e abandona-se
como um barco sem vela, perdido na escuridão
sem a visão de seus soldados
que combatem suas fraquezas,
apenas regado por suas lágrimas
que o deixam cada vez mais fraco e frio.
Mas a chuva caí para o lavar de seus pensamentos,
o vento sopra para o empurrar para a margem
e o sol brilha os seus olhos
porque os pés firmes na terra
levam-no a  acreditar, que todos nós
merecemos uma segunda oportunidade!

Wilson Paiva