InVersos: Alberto de Lacerda – Bairro Alto

Era uma rua que ria
Súbitamente
Não era sorriso era um riso
Em que a rua se abria até morrer
Numa rua perpendicular
Eram roupas dançando
De janela para janela
– Saias lençóis calças de operário –
Frente a frente e os prédios rindo
Como cabeças que quase tocassem
de tanto rir àquela hora da manhã
No Bairro Alto.

Alberto de Lacerda

Anúncios