InVersos: Lídia Borges – Não desistas já de mim, Poesia


Não desistas de mim, Poesia.
Deixa-te ficar aí sentada
nesse degrau da escada
onde pacientemente me esperas.

Em breve
quando se desvanecer o alvoroço
a que me dou e a quietude vier de novo
morar em mim…
Em breve, poderei receber-te com braços
De bem- querer.
Não agora.
Não agora que não estou trajada para ti.

Perdoa-me este súbito exílio
este coração fechado a tonalidades
e brilhos . Cores, magnificências…

Ainda assim, Poesia,
Não vás, ainda.
Não desistas de mim.

Lídia Borges

Lido e produzido por Rui Diniz

Música: Chris Fields – “Floating”
Magnatune.com
Creative Commons License

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s