InVersos: Lídia Borges – Da sede ao cardo


Uma casa ao sol
no alto da colina.

Assim podia ser dito
setembro antes da floração
dos cardos.

A luz a rolar mansa
pelas encostas,
uma cantiga de água
aos rés do muro.
Um rebanho de sorrisos
inocentes
a pedir pastoreio.

Um certo modo
de levar à boca o poema
setembro.

Que é das sedas das tuas sílabas
Na minha língua?

Palato, infância
Mãe.

Lídia Borges

Lido e produzido por Rui Diniz

Música: Jonathan James – “The Cherry Now II”
Magnatune.com
Creative Commons License

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s