InVersos: Sofia – É sempre breve


é sempre breve
o tempo de colher
eternidades

longínquo é o instante
de se ajustar
aos ponteiros voláteis
desse mosaico
de ilusões

dos teus lábios
[chama de inenarráveis
intenções]
acolho o que me acolhe
na contramão dos afetos
e sobretudo
a negritude desse chão
onde agora
estendo um alfarrábio
de timbres e estrelas
para que nele adivinhe
a luz percorrendo -me os horizontes
pontuando o tempo
com inabalável exatidão

Sofia

Lido e produzido por Rui Diniz

Música: Dmitry Krasnoukhov – “On the Wave’s Wings”
Magnatune.com
Fotografia: Katie Salerno
Pexels
Creative Commons License

Anúncios

2 thoughts on “InVersos: Sofia – É sempre breve

  1. nairvr@terra.com.br diz:

    Bela poesia. Romântica. música boa.Nairvisite meu blog::vidadeaposentada-nair.blogspot.com.br Bjs.,Nair Nair Vieira de Rezende

    Gostar

  2. Sofia diz:

    Emocionada… Ficou lindo. Obrigada pelo momento!
    Beijinho.

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s