InVersos: Pedro Abreu Simões – V(e)ias Refluentes



Nas v(e)ias refluentes
dos caminhos do sentir,
o mar é uma gota de orvalho…

Os castelos são casebres
nas pedras desmedidas das muralhas…

O mundo é um ninho de palha
em que os pássaros despenados
ganham asas e raízes…

O horizonte é um céu de chuva
que seca e inunda,
nas v(e)ias refluentes
dos caminhos do sentir!…

Pedro Abreu Simões

Anúncios

One thought on “InVersos: Pedro Abreu Simões – V(e)ias Refluentes

  1. As veias ganham asas, também nas asas da Voz!
    Parabéns, Pedro Abreu Simões.
    Parabéns Rui Diniz!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s