InVersos: Maria José Quintela – inconciliável


a porta. o trinco cerrado. como cerradas estão as mãos
e a boca. e os dias de luz a des.luzir brilhos fátuos em
trajectória  de  adivinhação  e  queda  livre.  chão  de
pedras. sem tapete de pétalas.

o frio. na extensão dos dedos. hirtos. quase imóveis
no  gesto minucioso  de  desfazer  grãos  de  areia  na
engrenagem do pensamento.

um  dique.  um  plano  inclinado.  um  quadrado  geo
gráfico. na imensidão da distância que se conta em
silêncios e mede em palmos. de terra e de vincos. e
bermas sem flores.

o arco. que somos antes das margens se fecharem. o
muro e o tacto. o atrito da noite. a digitar códigos em
sequência de signos. irrespondíveis.

a alma. o corpo sem alfabeto. de guarda. ao argumento
inexacto de um grito cego que não descortina a forma
da boca.

inconciliável a garra e as asas. a guerra.

Maria José Quintela

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s