InVersos: Cecília Vilas Boas – Sem pressa… a não ser pelos dias simples



Há dias que sinto o aroma das coisas simples
Talvez por que me interesso, nesses dias, por coisas simples
Há dias que nada sinto
Há dias que tudo é simples e os pássaros cantam a aragem dos mesmos dias, simples

Nesses dias, tudo me lembra o amor
Um pássaro, um raio de sol, um rasgo de azul que pinta o céu
Consigo saborear a aragem do mar, sinto-a na pele, cheiro-a e adivinho os desenhos dos corais

Nunca mais morrerei, a não ser que seja num dia simples

Não tenho pressa, por que haveria de ter pressa…?

Quero a lucidez dos dias simples, o toque do vento no meu rosto
Vou para onde ele me levar, em qualquer dia simples
É no colo dos dias simples que me embalo, choro e sorrio
Mas também vivo nos dias de frio, por vezes frio excessivo
Aceito-os porque sei que os dias simples voltarão

Espero-os sempre, num ou noutro dia
Lembro à minha mente o desejo de sentir a quietude que a vida me prometeu
E nesses momentos fico em mim, sossegadamente
À espera dos dias simples.

Cecília Vilas Boas

Anúncios

One thought on “InVersos: Cecília Vilas Boas – Sem pressa… a não ser pelos dias simples

  1. Gostei muito, do poema, do vídeo! Excelente!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s